Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Spend your time on me



No apagar das velinhas do ano velho, 2008 teve tempo de me reservar uma deliciosa descoberta. Já tinha ouvido em algum lugar sem dar a mínima bola, mas quando prestei atenção, meus ouvidos não quiseram parar de ouvir Duffy. A moça - só tem 24 anos - ficou conhecida com o single Mercy, que viciou olhos e ouvidos outros mundo afora e colocou a cantora do País de Gales nos topos das paradas em vários países.

Dizem que a fama toda de Duffy tem a ver com o bom momento do mercado soul-pop-retrô, em que a esquelética-junk Amy Winehouse é a representante mais famosa. Pode ser mesmo que o estilo das duas tenha a ver: voz forte, aveludada, às vezes suave, e, definitivamente, retrô. Mas a comparação entre elas não foi a primeira impressão que me veio à cabeça ao ouvir a galesa.

Culpado pela minha descoberta, o youtube me mostrou imagem e música, e eu vi figurino à la Jackie Kennedy, loirice e bocão de Marilyn Monroe e voz de Duffy mesmo. O resultado que me chegou foi uma mistura de referências femeninas batidas e ainda traços bem originais. Gostei.

Rockeferry é a canção que dá nome ao álbum de estréia e de cara dá a impressão de que esse é um disco melancólico, em que soul e pop bem casados embalam confissões de fossa como essa aqui: “I’m moving to Rockferry tomorrow / And i’ll build my house, baby, with Sorrow”.

É isso mesmo e ainda mais. O hit Mercy é pra cair na pista, mesmo que o tema ainda seja um coração partido. Duffy vai fundo nos desencontros. A minha música preferida é Syrup and Honey. Beeem retrô, parece um blues de diva consagrada na voz anasalada de Duffy. Dá uma olhada na primeira parte:

Don't you be wasting all your money
On syrup and honey
Because I'm sweet enough
Don't you be using every minute
On making a living
Because we've got our love
Listen to me, 1, 2, 3...
Baby, baby, baby spend your time on me...

Mais sobre Duffy

Nascida em Nefyn, no País de Gales, em 23 de junho de 1984, Aimee Anne Duffy prefere ser chamada pelo sobrenome para evitar comparações com a turbulenta cantora inglesa. Não evitou. O álbum de estréia, Rockeferry, lançado em março de 2008 não é bem um debut, já que reúne os singles lançados antes. O trabalho ganhou edição DELUXE em novembro do ano passado, com mais sete canções de bônus. De novo, algumas delas já eram conhecidas como singles. Pra ouvir tudo que a moça decidiu gravar é só baixar/comprar essa edição.

Site oficial
Duffy no myspace
Pra ouvir de graça, entre na lastfm

3 comentários:

Matheus Carvalho disse...

Minha favorita é "Sleeping Stone". Estava ouvindo muito o CD há alguns meses atrás, em paralelo com o primeiro da Amy Winehouse (Frank). Acho que a comparação faz, sim, algum sentido.

Mas a melhor coisa no mundo da música pop do ano passado, para mim, foi o "Vampire Weekend". A banda também merece um tempo bom de nossas vidas.

Revisora do p... disse...

Eu adoro ela. Descobri/conheci há um ano, um pouco antes dela chegar nas paradas, pelo menos por aqui. Agora ela já toca nas baladas. Bem legal!!!

ALEXANDRE MARINO disse...

Prefiro a cantora do post anterior, a Nina Simone.