Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Desemprego é o menor desde 2002. PiG pergunta: e agora, quem poderá nos defender?

Desemprego no Brasil é o menor desde 2002, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa ficou em 5,7% em novembro deste ano, um recorde, de acordo com levantamento divulgado hoje, dia 17. Para se ter uma ideia, em março de 2002 a taxa de desemprego era de 12,9%.

O que será que o PiG, que Paulo Henrique Amorim tanto cita, vai dizer dessa vez?

Que é um absurdo substituir as máquinas pelos homens? Que é inaceitável a economia crescer mais do que a população? Que isso prejudica o ócio criativo da força de trabalho em repouso?

Só falta.

Sim, porque, depois de Miriam Leitão dizer que doenças serão agravadas e gastos públicos no Sistema Único de Saúde (SUS) vão aumentar porque muitos brasileiros, com maior renda, já podem comer macarrão e biscoito - e consequentemente, vão ficar obesos e diabéticos - além do puro e simples arroz com feijão, não duvido mais de nada.

Menos ainda desde que ouvi Luiz Carlos Prates dizer que os acidentes de carro cresceram porque "hoje, qualquer miserável tem um carro".



Depois, o palhaço é o Tiririca. Que também o é.

2 comentários:

Aline Espíndola e Fabiana Carvalho disse...

O progresso tem suas consequências, pois aumentam os índices de "problemas" ao governo. Sem concorrência eles não existiriam... Brasil com visão de socialista é o fim! "Viva Fidel e a pobreza generalizada!" : /

Clarinha disse...

Não entendi nada desse comentário aí de cima. Mas o texto eu entendi e gostei!